O autoproclamado Estado Islâmico está a compensar o facto de não ter acesso à tecnologia bélica mais avançada e a utilizar o que tem à sua disposição para combater as forças de segurança do Iraque que estão a tentar recuperar a cidade de Mosul.

Uma fotografia publicada no Twitter por um utilizador que se identifica como sendo analista de segurança da Horizon Client Access, especializado nas regiões do Iraque e do Curdistão, mostra um drone de quatro hélices, igual a qualquer outro que se pode encontrar numa loja de eletrónica de consumo, modificado para servir de lançadores de explosivos, como granadas.

Existem também outros registos de que estes drones estão a ser utilizados frequentemente pelos extremistas islâmicos.

De acordo com as informações avançadas pelo Engadget, já se sabia que o Daesh estaria a recorrer a este tipo de sistemas aéreos não-tripulados para bombardear zonas ocupadas pelas forças iraquianas e do Curdistão, mas ainda não tinham sido divulgadas imagens.

Na semana passa, o site noticioso curdo Rudaw dizia que estes drones armadilhados já teriam causado baixas civis. Contudo, ainda não há indícios de que o Estado Islâmico esteja a usar estes veículos para lançar agentes químicos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.