A recomendação é feita pelo ORE - Observatório dos Recursos Educativos que alerta também para a necessidade de alargar o debate sobre o assunto, "num momento em que a sua democratização é crescente".

Com base na análise de relatórios internacionais recentes, o observatório defende que a utilização de recursos digitais nas escolas tem contribuído para o desenvolvimento de novos processos de ensino-aprendizagem, "com características eventualmente mais motivadoras e eficazes".

Para o ORE, o caráter de novidade desta utilização está, contudo, a fazer descurar uma avaliação profunda e sustentada sobre as vantagens e desvantagens do uso do digital em contexto educativo, algo que a médio e longo prazo pode ter consequências imprevisíveis.

Neste sentido, esta entidade alerta professores, educadores, pais e decisores para a necessidade de esclarecer os prós e contras do uso de equipamentos como computadores, tablets ou mesmo smartphones na sala de aula.

"Importa efetuar mais investigação para que, num contexto irreversivelmente marcado pela massificação das tecnologias digitais, se procure monitorizar as efetivas consequências do seu uso em contexto educativo", refere o ORE no estudo.

Com base nos resultados dessas investigações deverão identificar-se as "estratégias, contextos e objetivos que melhor potenciem a sua utilização [das tecnologias] e evitem inclusive perturbações no desenvolvimento intelectual harmonioso de crianças e jovens".

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.