Uma análise realizada pela IDC mostra que no ano passado foram gerados 161 mil milhões de gigabytes de informação digital, o equivalente a 161 exabytes. Este valor é o resultado da soma de todos os dados correspondentes a fotografias, vídeos, emails, websites, mensagens instantâneas, chamadas de telefone e outros conteúdos digitais processados em 2006 pelos utilizadores de todo o mundo.



A consultora afirma que para atingir a referida quantidade de dados - três milhões de vezes superior a tudo o que já foi escrito em livros até hoje - seria necessário agrupar a capacidade de memória de cerca de 2 mil milhões iPods dos mais avançados.



Antes deste estudo havia sido publicado uma outra análise referente ao ano de 2003. Os dados foram recolhidos pela Universidade da Califórnia e apuraram que nessa altura foram produzidos cinco exabytes.



A diferença dos dados é abismal tendo em conta que passaram apenas quatro anos e que na análise da Universidade da Califórnia não foram incluídos os dados processados por cópia de documentação original. Contudo, o estudo de 2003 incluiu outros parâmetros de avaliação, nomeadamente os dados produzidos analogicamente - como os programas de rádio - e documentação impressa. Para somar estes dados aos restantes os analistas calcularam o espaço que ocupariam caso fossem digitalizados.



As estimativas da IDC apontam para a continuação do crescimento do valor de dados digitais processados anualmente.



Se no ano passado se estimava que a capacidade de armazenamento mundial era de 185 exabytes, para 2010 a perspectiva é de 601 exabytes disponíveis, o que eleva a quantidade de informação produzida no final da década para 988 exabytes.



Entre os motivos que suportam a perspectiva da consultora destacam-se a cada vez maior utilização de sistemas de vigilância - alguns a mando dos vários governos - e a necessidade que as empresas têm de armazenar diversos tipos de informações relativas aos seus clientes.



O aparecimento de plataformas como o YouTube, e outras suportadas pelas criações de conteúdos criados por utilizadores individuais, é um dos factores que contribuiu para o crescimento da quantidade de dados processados. A IDC avança que em 2010, 70 por cento dos conteúdos digitais produzidos sejam da autoria dos utilizadores.

Notícias Relacionadas:

2007-01-25 - Comissão Europeia identifica obstáculos ao desenvolvimento dos conteúdos digitais

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.