O Japão estabeleceu um novo recorde na indústria da exploração espacial. Este fim-de-semana, ao fazer descolar o SS-520, a JAXA concretizou o lançamento do foguetão mais pequeno de sempre a transportar um satélite até à órbita terrestre. O feito foi tornado possível pelas dimensões da "bagagem" que carregava, uma vez que as arestas do satélite TRICOM-1R, que apresenta uma forma cúbica, tem um comprimento inferior a 35 centímetros.

Em 2017 a agência espacial japonesa testou o lançamento de um SS-520, mas sem sucesso. As análises à nave concluíram que o problema estava nos circuitos elétricos do aparelho, que não tinham sido devidamente protegidos, o que levou, inevitavelmente, a falhas de comunicação com os sistemas de controlo em Terra. Um segundo teste, feito, desta feita, com a proteção devida, conduziu a JAXA ao sucesso.

Por agora não existem missões para o lançamento de outras unidades do modelo SS-520, mas esta demonstração deixa a agência espacial japonesa mais próxima do circuito internacional de agências com capacidade para o lançamento de satélites de pequenas dimensões. Um dos factores mais importantes neste sentido, é a redução de custos associada às missões desta natureza, que não justificam a utilização de foguetões maiores e, consequentemente, mais caros de operar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.