No Japão está a ser preparado um projeto-lei que almeja limitar as horas diárias que as crianças podem jogar. Uma vez implementada, a lei vai abranger todos os jovens japoneses até aos 17 anos e os de 18 que ainda não tenham terminado um determinado grau de escolaridade.

O documento indica que os jovens não poderão exceder a hora de jogo por cada dia de semana e os 90 minutos aos sábados e domingos. As condicionantes incluem ainda horários de jogo - jovens com idades compreendidas entre os 14 e os 18 anos de idade não poderão jogar depois das 22h, mas o limite baixa para as 21h, no caso das crianças com menos de 14 anos.

O projeto não inclui referências a outros meios de entretenimento, o que significa que os jovens permanecerão livres para ver TV ou até mesmo estar no PC ou na consola, desde que não o façam para jogar. Importa também sublinhar que não está contemplada qualquer punição ou coima para os casos em que a lei não for cumprida, pelo que a lei deverá funcionar quase como um padrão de proteção para as crianças japonesas, sendo que o seu cumprimento será da inteira responsabilidade dos pais.

O projeto-lei foi elaborado e será proposto pelo município de Kagawa.

Tal como nota a IGN, a indústria dos videojogos é um dos principais motores económicos do país, sendo que o próprio Super Mario vai incluir a equipa de mascotes oficiais dos Jogos Olímpicos de Tóquio, já este ano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.