O Departamento da Justiça dos Estados Unidos abriu uma investigação às grandes empresas tecnológicas, como o Facebook e Amazon por eventuais práticas comerciais no seu crescimento. Em causa está se a sua expansão internacional quebrou leis da concorrência, impedindo a inovação, e dessa forma prejudicaram os consumidores.

As leis garantem aos cidadãos o acesso a mercados livres em que as empresas competem para oferecer os serviços que os consumidores desejam, refere o comunicado do Departamento da Justiça norte-americano. E apesar de não serem citadas empresas em específico, as declarações são apontadas para as gigantes tecnológicas como a Amazon, Facebook, Alphabet e Apple, todas elas em investigação pela agência. O certo é que as ações das referidas quatro gigantes caíram horas depois da declaração do Governo americano, refere o Business Insider.

Na declaração, é mencionado que o departamento de Antitrust está a investigar informações do público, incluindo participantes da indústria que tem acesso direto a dados da concorrência nas plataformas online, e outras. “Sem a disciplina da concorrência baseada no mercado, as plataformas digitais poderão atuar de formas que não respondem como deveriam às necessidades dos consumidores”, é salientando.

As gigantes tecnológicas continuam na mira de diferentes entidades governamentais americanas. Recentemente, a FTC, responsável pela concorrência, está a aplicar uma multa ao Facebook que pode chegar aos 5 mil milhões de dólares. E em junho também o Departamento da Justiça dos EUA estava a ponderar uma investigação à Google por eventuais violações da lei da concorrência. O inquérito teria como objetivo examinar não só as práticas competitivas do negócio do motor de busca da Alphabet como também de outros segmentos da empresa, como o YouTube ou o Waymo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.