No espaço de três anos, as (entre 2010 e 2013), as vendas de PCs com o sistema operativo da Google terão triplicado, indica a consultora, que prevê evolução idêntica até 2017, altura em que serão vendidos 14,4 milhões de unidades de Chromebooks.

O maior interesse pelos Chromebooks regista-se no mercado educativo, que contabilizou quase metade dos 2,9 milhões de unidades vendidas em 2013. A liderança por regiões pertence aos Estados Unidos, com 82% das vendas.

Entre as fabricantes, e sem surpresas, o primeiro lugar pertence à Samsung, com uma quota de mercado de 64,9%. A Acer arrecada a segunda posição, com 21,4% e a HP e a Lenovo, quase empatam na terceira posição, embora com uma ligeira vantagem para a primeira (6,8 versus 6,7%).

A Gartner considera que os Chromebooks vieram "reavivar" o interesse dos vendedores pelos computadores portáteis no segmento abaixo dos 300 dólares, depois da queda da procura pelos netbooks.

Este segmento continuará, contudo, a ser um mercado de nicho durante os próximos cinco anos, com a consultora a considerar que as fabricantes terão de oferecer funcionalidades melhoradas, nomeadamente relacionadas com a cloud, de modo a atingir uma maior audiência.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.