A Mozilla e a Google estão a acusar a Microsoft de restringir a utilização dos browsers das concorrentes na versão para tablets do seu próximo sistema operativo. A possibilidade foi denunciada pela fabricante do Firefox numa mensagem publicada online esta semana, numa tomada de posição à qual entretanto se juntou a Google.

De acordo com a Mozilla, embora o designado Windows RT suporte outros navegadores que não Internet Explorer, não vai permitir que estes façam pleno uso das suas funcionalidades, prejudicando o seu desempenho ao nível da "velocidade, estabilidade e segurança".

"Nós partilhamos as preocupações manifestadas pela Mozilla em relação às restrições colocadas pelo ambiente Windows 8 em relação à inovação e livre escolha dos utilizadores", afirmou a Google num comunicado enviado à imprensa internacional em reação à polémica.

"Sempre apoiamos a inovação nos browsers em todas as plataformas e acreditamos veementemente que ter grandes concorrentes faz com que todos trabalhemos melhor", acrescenta a autora do Chrome.

Questionada pela imprensa internacional a respeito da questão, a Microsoft recusou-se a comentar especificamente em que condições o sistema operativo iria suportar navegadores que não o Internet Explorer, remetendo os esclarecimentos para uma mensagem a respeito do "Windows on ARM" (agora designado Windows RT), na qual o tema também não é abordado diretamente.

Note-se que o problema da falta de compatibilidade entre as soluções de terceiros e o sistema operativo apenas se verifica na versão otimizada para dispositivos móveis, na destinada a desktops não foi detectada qualquer incompatibilidade.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.