Por duas vezes este mês a Sony viu as suas baterias de lítio serem retiradas do mercado, por duas das principais fabricantes de computadores em todo o mundo, a Dell e a Apple que, em conjunto, recolheram perto de 6 milhões de dispositivos recarregáveis do mercado, a maior retirada de produtos electrónicos de sempre.



O motivo que levou as fabricantes a tomarem tal decisão prende-se com o sobreaquecimento dos dispositivos, que poderá acabar por levar ao incêndio dos portáteis.



Em consequência, a Dell e a Apple vão este mês juntar-se a outras fabricantes de computadores para discutir normas de segurança na utilização de pilhas de iões de lítio em dispositivos portáteis.



A reunião terá lugar em São José, na Califórnia, no próximo dia 13 de Setembro, com a Sony a não dar, até aqui, a confirmação da sua presença no encontro.



Durante a produção das baterias, numa das unidades japonesas da Sony, foi registado o incêndio de alguns destes dispositivos, gerado por um curto-circuito, noticiou a imprensa internacional esta segunda feira.

Notícias Relacionadas:

2006-08-25 - Apple sucede a Dell na retirada do mercado de baterias fabricadas pela Sony

2006-08-16 - Risco de explosão leva Dell a retirar 4,1 milhões de baterias do mercado

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.