A evolução dos videojogos, no que diz respeito ao detalhe, efeitos visuais, altas resoluções e fluidez obrigam os componentes de hardware a acompanharem essa expansão. As fabricantes respondem com processadores e placas gráficas mais rápidas para gerir tudo isso. E isso tem um custo, não só monetário relativo ao preço do hardware, mas também com gastos adicionais, tais como a energia necessária para manter as máquinas em funcionamento.

A guerra na Ucrânia fez disparar o preço da energia, tornando-se uma das preocupações atuais, não apenas no sector empresarial, como do próprio consumo. O aumento das faturas de eletricidade está na ordem do dia e as fabricantes tecnológicas começam a olhar para esse problema que pode intensificar-se no futuro.

A AMD pega exatamente nessa perspetiva numa nota no seu blog, salientando que as experiências de gaming avançadas, como o raytracing, sistemas de upscaling, sombras com variáveis, obrigam as arquiteturas a ter um aumento no consumo de energia. Salienta que as placas gráficas já ultrapassam os 400 watts de consumo, arrastando sistemas de refrigeração e dissipação de calor.

AMD RDNA 3

Nesse sentido, a fabricante esclarece que repensou e transformou as suas arquiteturas nucleares de raiz, apostando num design melhorado com foco na eficiência energética. Salienta que esse esforço está agora a traduzir-se em toda a sua nova linha de produtos, pretendendo liderar a performance por watt, tornando os seus componentes mais silenciosos e leves, mas sobretudo, diminuindo o consumo energético, e claro, uma diminuição na pegada de carbono. Dando um exemplo, a AMD diz que lidera o espaço de supercomputadores em eficiência, garantindo os quatro primeiros lugares das máquinas de alta-performance mais eficientes.

A jornada da empresa pela eficiência energética não surge de agora. Refere que continua a dar prioridade aos designs de silício mais eficientes e poderosos para gaming e que as três últimas gerações de GPUs AMD Radeon têm melhorado ao nível de performance por watt. A arquitetura AMD RDNA introduzida em 2019 apresentou os GPUs de 7 nm na série Radeon RX 5000, melhorando em cerca de 50% a performance por watt face à sua geração anterior. E em 2020, o RDNA 2 aumentou para 65% essa mesma eficiência.

AMD revela as referências dos processadores para 2023. Saiba como interpretar os números
AMD revela as referências dos processadores para 2023. Saiba como interpretar os números
Ver artigo

A AMD chama a atenção da importância dessa mesma performance por watt e o que isso significa para os gamers. Na prática, além de produzir menos calor e consumir menos energia, sem perder a sua capacidade de alta performance, há poupança de custos, quando compara diretamente a série RX 6000 com a sua rival GeForce RTX 3000 da NVidia.

A empresa também puxa os galões para si referindo que é atualmente a única fabricante no mercado a desenvolver simultaneamente CPUs e GPUs de alta performance. Isso dá uma posição única à fabricante de cruzar os avanços de engenharia das respetivas equipas e melhorar o seu portfolio de produtos.

Olhando para o futuro, a empresa diz continuar empenhada em puxar pela eficiência de gaming com a construção da terceira geração da sua arquitetura RDNA. E ambição não falta à empresa, prometendo um aumento estimado de performance por watt de cerca de 50% face à RDNA 2. Um dos focos é a refinação da sua tecnologia de gestão adaptativa de energia, assim como a introdução da nova geração de AMD Infinity Cache, essenciais para a melhoria de eficiência.

De recordar que nos últimos dois anos, os processadores AMD Ryzen têm vindo a crescer e são cada vez mais adotados pelas fabricantes, tendo mesmo batido alguns recordes de vendas da marca. A fabricante anunciou novidades para 2023. A restruturação do seu portfólio significou segmentar os chips mediante a sua utilização, com nomes que provavelmente não conseguirá distinguir a sua utilização. Nesse sentido, a fabricante lançou a respetiva explicação do que significam os números e letras das designações dos produtos, que pode consultar aqui.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.