Já há uma linha de comboios no Reino Unido a operar totalmente com energia solar, sejam os sinais de sinalização, as luzes e outros elementos necessários para manter as operações do circuito em Aldershot, Hampshire, na rede de caminhos de ferro de Wessex. Ao todo são 100 painéis solares a coletar a energia solar, sendo considerado a “primeira do mundo” a fazê-lo, como avança o The Guardian.

Este salto para a utilização das energias renováveis, poderá ser apenas o início de uma nova revolução nesta indústria de transportes, no que diz respeito à mudança dos atuais comboios a diesel para elétricos. Este programa-piloto produz cerca de 30 kW de energia, e faz parte de um plano de investimento de milhares de milhões de libras para eletrificar as linhas dos comboios, reduzindo assim significativamente o impacto ambiental ao ajudar a reduzir a poluição do ar, as emissões de gás de estufa, para além do óbvio corte dos custos das operações. O plano é eliminar o diesel da rede de caminhos de ferro até 2040.

tek comboios

Segundo os responsáveis pelo projeto, as energias renováveis podem alimentar 20% da rede Merseyrail de Liverpol, 15% das linhas em Kent, Sussex e Wessex, e ainda, futuramente os comboios a circular em Edinburgh, Glasgow, Nottingham, Londres e Manchester.

Embora o sistema utilizado pelo Reino Unido seja pioneiro, a India já tem cerca de 250 comboios alimentados por energia solar, mas com painéis acoplados diretamente nos veículos. Os caminhos de ferro indianos vão mudar para o sistema de quintas solares, como no Reino Unido, devido ao consumo adicional de energia necessário, devido ao peso dos painéis nos comboios. A Indian Railways ambiciona mesmo tornar-se a primeira rede ferroviária do mundo a tornar-se 100% baseada em energias renováveis na próxima década, distribuindo painéis solares de 30 GW por 51 mil hectares de terras. Antes disso, em 2025, espera ter um terço da sua necessidade energética elétrica suportada por fontes de energias renováveis.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.