A Google forneceu novos pormenores sobre a tecnologia que vem testando para verificar a legalidade dos vídeos que são carregados no seu serviço de vídeos, o YouTube. De acordo com a empresa, a nova funcionalidade entra em testes alargados no mês de Julho e permitirá o reconhecimento automático de vídeos "piratas" através da comparação com vídeos legais, fornecidos pelos legítimos tutores dos direitos de propriedade intelectual.



Uma vez detectado um vídeo ilegal, o software apaga o conteúdo em questão e garante que não volte a ser carregado no serviço. A comparação é feita com os conteúdos legais também submetidos ao serviço.


Steve Chen, fundador do YouTube, é citado na imprensa internacional garantindo que a empresa está há vários meses a trabalhar em várias soluções de reforço dos mecanismos de copyright no popular site e explica que se os resultados desse trabalho ainda não são visíveis é porque estão em causa tecnologias inovadoras.



O mesmo responsável confirmou uma informação que já era conhecida e que indicava a realização dos primeiros testes às novas tecnologias com a Walt Disney e a Time Warner.



"Estamos entusiasmados quanto aos progressos feitos até agora e estamos dedicados a garantir o sucesso destes testes, mas como sempre acontece com tecnologias de vanguarda não há garantias de sucesso", refere Steve Chen.



O YouTube já usa tecnologias de reconhecimento áudio para filtrar vídeo que integre música protegida por direitos de autor sem permissão. Desenvolvida por uma empresa externa a tecnologia em questão usa uma metodologia de funcionamento idêntica à nova solução em desenvolvimento pelos laboratórios da Google.



Notícias Relacionadas:

2007-06-12 - YouTube testa ferramenta que verifica legalidade dos vídeos submetidos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.