De acordo com um grupo de investigadores sul-coreanos, a tecnologia de conectividade LTE apresenta várias fragilidades que impactam a segurança da tecnologia. Num estudo conduzido recentemente, os investigadores identificaram 36 vulnerabilidades com capacidade para potenciar uma série de ataques informáticos.

O documento descreve problemas puramente inconvenientes, como é o caso da desconexão temporária da rede, e outros mais graves, como a possibilidade de uma entidade oculta montar uma escuta no telefone do utilizador.

O que é o Wi-Fi 6 e como a tecnologia vai “revolucionar” as ligações à internet?
O que é o Wi-Fi 6 e como a tecnologia vai “revolucionar” as ligações à internet?
Ver artigo

Para reconhecer estes problemas, os investigadores recorreram a uma técnica chamada "fuzzing", que consiste no envio de grandes quantidades de dados para o telefone para que possam ser identificados erros no seu tratamento. Para além das fragilidades sublinhadas, o grupo adianta ainda que estas não se manifestam de forma consistente, pelo que podem impactar o telefone de um utilizador sem impactar o de outro. Note-se, no entanto, que estas fragilidades não têm apenas potencial para impactar equipamentos de propriedade pessoal, mas também aqueles que pertencem às operadoras e sustentam as redes de dados móveis que utilizamos diariamente.

A equipa vai apresentar os resultados deste estudo, oficialmente, em maio próximo. Com a palestra será lançada uma ferramenta que vai ajudar as operadoras de telecomunicações a identificarem vulnerabilidades nos seus sistemas.

O artigo pode ser lido na íntegra através deste link.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.