A Apple acaba de anunciar que o seu departamento de streaming de música, a Apple Music atingiu os 40 milhões de utilizadores com subscrições pagas. A empresa da maçã continua a maratona para se tornar líder do segmento, mas ainda está longe dos 71 milhões de assinantes do seu concorrente Spotify.

O marco foi registado por Steven Huon, diretor de conteúdos da divisão francesa da Apple através da sua conta do Twitter. Há duas semanas, o vice-presidente sénior da empresa, Eddy Cue, havia deixado uma nota durante uma entrevista no festival South by Southwest, nos Estados Unidos, sobre o crescimento sólido do serviço, revelando números na casa dos 38 milhões de utilizadores pagos. Isto significa que durante o mês de março a Apple Music registou um milhão de novos assinantes por semana.

Um dos desafios da Apple é converter os cerca de 8 milhões de utilizadores do seu serviço de música, registados com versões de teste, em subscritores pagos, o que destacará ainda mais o seu crescimento. A empresa estima que o mercado de serviços de streaming de música tem cerca de 2 mil milhões de pessoas espalhadas pelo mundo, distribuídas pelas diferentes plataformas digitais. A Apple também aspira agarrar uma fatia dos 500 milhões de clientes que acedem à App Store semanalmente. Essa estratégia passa por aliciar os utilizadores com novas funcionalidades, tais como a oferta de vídeos musicais presente numa das recentes atualizações do iOS.

YouTube Red e Google Play Music vão fundir-se num único serviço de subscrição
YouTube Red e Google Play Music vão fundir-se num único serviço de subscrição
Ver artigo

Para além da Apple, também o YouTube tem feito esforços no sentido de comer uma fatia do mercado da música digital, apresentando videoclips exclusivos de artistas, tais como G-Eazy e Camila Cabello. O Spotify, líder do segmento, tem mais de 71 miçhões de assinantes e começou a negociar as suas ações na bolsa de Nova Iorque no inicio da semana.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.