Sony, Staples e Apple foram apenas algumas das empresas de renome no mercado afetadas por ataques informáticos no último ano. Para combater esse problema, que compromete frequentemente a privacidade dos utilizadores, Barack Obama, presidente dos Estados Unidos da América, irá incluir uma série de medidas que visam combater a pirataria informática na edição de 2015 do State of the Union, entregue já na próxima semana.



Produzido anualmente pelo presidente dos EUA, o State of the Union, também conhecido por SOTU, é um documento onde estão definidos os compromissos e metas legislativas para os próximos doze meses. Este ano, o documento será entregue no próximo dia 20 e nele estarão medidas para combater a insegurança no mundo online.



Membros da Casa Branca revelam ao The New York Times que o novo SOTU irá trazer “uma série de propostas legislativas e executivas para reforçar a cibersegurança no roubo de identidade, problemas de privacidade” e ainda no acesso à Internet, já que o presidente dos EUA planeia também aumentar o acesso à rede no país.



Durante o dia de hoje, e segundo novas fontes do jornal, Obama irá até à Comissão Reguladora do Comércio (Federal Trade Commission) para propor uma nova lei que obriga as empresas a informarem os seus clientes, num prazo máximo de 30 dias, sempre que são alvo de um ataque informático.



No final de 2014 o governo norte-americano aplicou sanções à Coreia do Norte depois de um alegado ataque à Sony ordenado por Kim Jong-Un, que divulgou milhares de conversas e documentos, devido ao filme The Interview. Também a Apple esteve envolta em polémica depois de um ataque ao seu serviço de cloud, o que resultou na publicação de centenas de fotografias comprometedores de algumas celebridades.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.