A batalha para a compra do site de emprego HotJobs.com parece ter começado
com um lance para aquisição feito pelo portal Yahoo! a 12 de Dezembro de 436
milhões de dólares (99,6 milhões de contos ou
496,9 milhões de euros). Agora o portal Monster.com, o outro portal
interessada na aquisição, terá de superar este
valor até às 9 horas de quinta feira. O portal
Yahoo! tenta assim recuperar de um ano pouco
favorável através da adição de mais serviços
geradores de receitas.



Segundo informações disponibilizadas pela Associated
Press responsáveis do HotJobs.com ameaçaram a
TMP
Worldwide
, a empresa mãe da Monster.com, com
o fim do seu acordo de fusão de seis meses e
início de negociações formais com o Yahoo!, caso
a empresa não consiga superar a oferta não
solicitada de 10.50 do Yahoo.




A possibilidade de perder este negócio representa
para a TMP o pagamento de 17 milhões de dólares
(3,8 milhões de contos ou 19,37 milhões de euros)
para saldar uma taxa de termino de fusão e outras
despesas feitas durante os seis meses que durou o
"namoro" entre as empresas. Todavia, de acordo
com David Rosa, porta voz da empresa, os seus
responsáveis apenas irão responder ao ultimato
quando acharem apropriado.



O interesse do portal Yahoo! apanhou alguns
analistas desprevenidos já que o site visado
ocupa um segundo lugar distante do Monster.com,
tendo uma base de dados de 5 milhões de
curriculos enquanto que este último tem 14
milhões. Agora, os investidores estão crentes que
o site será vendido por mais do que a oferta de
10.50 dólares (2.400 escudos ou 11,9 euros) por
acção do Yahoo! que viu as suas acções, assim
como a TMP, cairem enquanto que as do HotJobs.com
subiram de valor.



A TMP é actualmente a maior empresa a nível
mundial em termos de receitas com 1.1 mil milhões
de dólares (251,3 mil milhões de contos ou 1,25
mil milhões de euros) conseguidos nos primeiros
nove meses de 2001, enquanto que o Yahoo! obteve
528.5 milhões (120 milhões de contos ou 602,48
milhões de euros) de receitas em período
igual.



O site HotJobs.com, que cobra uma taxa por cada
acesso à sua base de dados e vende software de
recursos humanos, não tem conseguido ter lucros
perdendo 21,2 milhões de dólares (4,8 milhões de
contos ou 24,16 milhões de euros) em receitas de
92,6 milhões de dólares (21,1 milhões de contos
ou 105,58 milhões de euros) nos primeiros nove
meses deste ano.




Notícias Relacionadas:

2001-12-13 - Yahoo! apresenta licitação para
adquirir site de recrutamento HotJobs

2001-09-06 - Aumentam as críticas à política de
privacidade da Monster.com

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.