Esta é a primeira vez que um Tribunal português determina uma condenação com prisão efetiva por um crime semelhante, escreve o Jornal de Notícias.

O jornal explica que o caso remonta a setembro de 2014, quando o acusado descobriu que a namorada o traíra. Depois de ameaçar divulgar os vídeos de cariz sexual que tinham feito, acabou por cumprir a ameaça, colocando as imagens em 21 sites pornográficos e criando um perfil falso da namorada no Facebook, através do qual marcou encontros.

O caso ganhou escala quando as imagens acabaram por ser partilhadas no local de trabalho da ex-namorada.

Para além da pena de prisão de 3 anos e 9 meses, o homem foi ainda condenado ao pagamento de 75 mil euros de indeminização à ex-namorada.

O advogado de defesa já considerou a pena excessiva e adiantou que vai recorrer da sentença.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.