Descobertos no Mar Morto na década de 40, os mais antigos manuscritos conhecidos do Antigo Testamento vão estar disponíveis para consulta na Internet dentro de dois anos.

A possibilidade fica garantida pelo já iniciado projecto que vai tirar fotografias digitais dos 900 rolos encontrados em ânforas por um pastor beduíno nas margens do Mar Morto e que incluem 15 a 20 mil fragmentos de diversos tamanhos.

A digitalização em fotografia destes documentos encontrados em 1947 possibilita não apenas a sua conservação - porque ajuda a detectar os níveis de humidade dos papiros -, como também está a garantir a descoberta de inscrições até agora desconhecidas, graças à utilização de câmaras com raios ultra-violeta.

A previsão das equipas envolvidas no projecto é a de concluírem o trabalho de digitalização em dois anos, noticiou hoje a RTP.

Notícias Relacionadas:
2008-01-25 - 10 mil obras já acessíveis na Biblioteca Nacional Digital

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.