Na passada semana, uma menor de 13 anos foi resgatada em Ponte de Lima de uma casa para onde teria sido aliciada por um homem de 24. A adolescente estava desaparecida desde o dia 3 de março e sabe-se que o homem, suspeito em pelo menos outros seis casos com vítimas menores, terá abordado a criança através do Facebook, onde se fez passar por muito mais novo. O objetivo, escreve o Público, "seria abusar sexualmente da menor".

Este foi um dos últimos, mas, infelizmente, não será o último caso em que a internet estabelece a ponte entre o atacante e a vítima. Sob o anonimato que a grande rede (ainda) permite aos seus utilizadores - e que a inconsciência das vítimas capitaliza - torna-se fácil manipular outros com as mentiras e as chantagens certas. Este foi um caso grave que poderia ter acabado bem pior, mas mesmo dentro de um círculo mais reservado de pessoas, onde não parece haver grande perigo, há sempre precauções a manter.

A GNR quis lembrar hoje que está atenta a estes casos e mostrou, mais uma vez, como é que a internet pode ser utilizada para prejudicar alguém através de uma publicação no Facebook que nunca é demais partilhar.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.