A Google comunicou há poucos minutos que o serviço Flight está disponível e localizado em português. A nossa primeira reação foi marcar uma viagem: Nova Zelândia, partimos ainda hoje, voltamos daqui a uma semana e o preço em classe económica ronda os 1.200 euros se aterrarmos em Auckland, viajarmos 37 horas e fizermos duas escalas.

A promessa da tecnológica cumpriu-se: o Google Flights é uma ferramenta que permite “rapidamente e de forma simples e intuitiva pesquisar, comparar e reservar voos”.

O serviço permite segmentar a pesquisa pelo número de escalas desejado, pelo preço, pela companhia aérea e também pela duração dos voos.

Um dos destaques é a recomendação de locais, isto é, a Google além de mostrar as melhores propostas de preço, mostra quais são as principais atividades perto da zona portuária onde vai aterrar. No caso de Auckland, na Nova Zelândia, ficamos desde logo a saber que percursos pedestres, exploração de um vulcão e bungee jumping são algumas das atividades a experimentar.

[caption][/caption]

A Google tem ainda uma outra parte do serviço que está mais segmentada para a reserva em hotéis.

Para o caso de ter o Google Flights numa língua estrangeira, apenas precisa de aceder ao menu das opções no lado esquerdo e mudar a língua e a moeda se também for esse o caso.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.