De acordo com a revista Time, um grupo de hackers russos tentou atacar os sistemas informáticos do Pentágono com recurso a mensagens publicadas no Twitter. A publicação cita um documento oficial que, alegadamente, circulou pelas agências norte-americanas de inteligência.

A Time diz ainda que, ao todo, foram enviadas mensagens infetadas com malware a mais de 10 mil colaboradores do Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América. "Dependendo dos interesses do alvo, as mensagens incluíam links para notícias relativas a eventos desportivos ou à cerimónia dos Óscares, que tinha decorrido na semana anterior", lê-se. "Quando clicados, os links remetiam os utilizadores para um servidor controlado por russos que descarregava automaticamente um programa que permitia aos hackers moscovitas tomarem o controlo do telefone, do computador e da conta de Twitter da vítima".

A estratégia difere daquela que tem sido identificada como sendo a técnica predileta dos grupos russos nos ataques informáticos: o phishing.

Twitter confirma ataque: apoiantes do presidente turco piratearam centenas de contas
Twitter confirma ataque: apoiantes do presidente turco piratearam centenas de contas
Ver artigo

O Twitter tem sofrido com um problema de bots, que na rede social ficam camuflados com perfis aparentemente legítimos. Estas contas são depois utilizadas para disseminar vírus ou ampliar tweets publicados por outros utilizadores. O FBI está inclusivamente a investigar a influência destas redes nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.