Os participantes numa mesa redonda sobre o futuro da música online na Europa comprometeram-se a encetar esforços para promover o desenvolvimento daquele mercado e eliminar algumas das principais barreiras actuais ao seu funcionamento.

Nesta Roundtable on the Online Distribution of Music marcaram presença nomes como a Amazon, BEUC, EMI, iTunes, Nokia, PRS for Music, SACEM, STIM e Universal. A presidência do evento coube à Comissão Europeia, representada pela comissária da concorrência Neelie Kroes.

Na declaração conjunta que sai do evento as empresas assumem como crítica a necessidade de criar novas plataformas de licenciamento que visem repertórios geridos por várias sociedades de direitos de autor, de forma tão abrangente quanto possível. Estas plataformas, defendem os representados no encontro, devem ser desenvolvidas com base na colaboração voluntária dos proprietários de direitos de autor.

Os participantes no encontro também estiveram de acordo relativamente à necessidade das sociedades gestoras de direitos colectivos permitirem a outras entidades fornecer licenças multi-territoriais. Acordou-se ainda a criação de um grupo de trabalho para identificação e troca de informação sobre direitos de propriedade intelectual.

Na sequência do encontro várias empresas participantes anunciaram também medidas avulsas, com o mesmo objectivo. A Apple anunciou planos para estender a iTunes Store a mais países europeus durante o próximo ano. Outro anúncio foi protagonizado pela EMI, que deu nota de acordos prestes a concluir com os representantes das sociedades francesa e espanhola de direitos de autor, não exclusivos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.