Segundo um estudo realizado pela DLA Piper, em 2020, os países da União Europeia aplicaram multas no valor de 158,5 milhões de euros, por infrações ao Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD). O valor representa um aumento de 39% face ao registado nos 20 meses anteriores. Note que o RGPD está em vigor desde maio de 2018.

A empresa sublinha também que, para além das multas, cresceram também as notificações de infração, neste caso em 19% face ao período homólogo.

RGPD: Relatório da Comissão Europeia dá nota positiva à proteção de dados mas aponta alguns "pecados"
RGPD: Relatório da Comissão Europeia dá nota positiva à proteção de dados mas aponta alguns "pecados"
Ver artigo

Itália, Alemanha e França foram os países que mais multas passaram. Em conjunto, ao abrigo do RGPD, as sanções emitidas por estes três países, desde 2018, perfazem 192,8 milhões de euros.

Desde essa altura, a multa mais avultada foi passada à Google, pelas autoridades francesas, no valor de 47 milhões de euros. A sanção foi justificada com uma violação das regras de transparência. Itália foi o país que mais dinheiro pediu em sanções desta natureza.

Por esta altura, discute-se nos EUA a criação de um quadro legal semelhante. Tim Cook é um dos nomes que apoia a medida.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.