Os hábitos de compra online estão a estender-se a mais portugueses e a tornar-se mais frequentes. Dados apurados pela Marktest indicam que 62,1% da população portuguesa fez compras online ao longo do ano passado. Este é o valor que traduz um crescimento face ao ano anterior, quando os compradores online representavam 60,9% da população.

O Barómetro E-Commerce da empresa portuguesa de estudos de mercado mostra também que a frequência de compras online tem aumentado. Em 2022, 72% dos inquiridos indicavam que faziam compras online todos os meses. Essa percentagem avançou no ano passado para os 74,5%.

Outra conclusão do levantamento indica que o segmento etário que registou o maior crescimento no universo de compradores foi o de pessoas com idades compreendidas entre os 45 e os 54 anos, com um aumento de 17,5%. Entre as pessoas mais idosas também se registou um aumento dos hábitos de compra online, ainda que em menor percentagem do que nas faixas etárias mais baixas.

Foram partilhados os resultados de outro estudo sobre o mesmo tema. Os dados compilados pela Anacom, também relativamente ao ano passado, indicam que 44% dos portugueses com idades entre os 16 e 74 anos fizeram compras na internet nos três meses anteriores ao inquérito, número que, segundo estas contas, traduz um aumento de 1,3% face ao ano anterior.

Aqui apurou-se, por outro lado, que 25,7% da população ainda não teve nenhuma experiência de compras online e que 10,3% já venderam artigos online. Verificou-se ainda que o maior crescimento deste indicador aconteceu em 2020 e 2021, com a percentagem que compradores online a avançar respetivamente 5,8% e 7,1% e refletindo o impacto da pandemia.

Os dados recolhidos pela Anacom deixam Portugal na 24ª posição do ranking da União Europeia, no que se refere às compras online e na 23ª posição do ranking das vendas online.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.