Numa altura em que o primeiro acesso às tecnologias já começa antes de as crianças aprenderem a andar, a segurança dos mais novos no mundo online tem vindo a ganhar cada vez mais importância, em especial, no que toca ao seu entretenimento. O Tubezito é um projeto português que nasceu precisamente da preocupação de João Souza em relação aos conteúdos que os seus filhos viam no YouTube.

Lançado no início de 2017, ainda antes da chegada do YouTube Kids a Portugal ou de plataformas como a NOS Kids, o Tubezito apresenta-se como um espaço seguro onde as crianças dos 3 aos 10 anos podem ver desenhos animados em português. Com uma interface de design simples, o website não permite partilhar vídeos, fazer “gostos”, comentar ou até aceder a conteúdos considerados impróprios, elucidou o criador da plataforma ao SAPO TEK.

O Tubezito já tem três anos de experiência no mundo do entretenimento online para crianças e, com a entrada em 2020, o projeto conta agora com novidades que prometem deixar os "graúdos" mais descansados e os "miúdos" mais seguros. Tendo em conta a preocupação de muitos pais, o Tubezito chegou à Play Store e, em breve, estará também disponível na loja digital da Apple.

A criação de uma aplicação para dispositivos móveis que facilitasse o acesso ao Tubezito era um dos pedidos mais frequentes dos pais. Para aceder ao website num smartphone ou tablet era necessário abrir o browser e inserir o seu endereço, algo que poderia aumentar o risco de os mais novos irem parar a uma página completamente diferente. “O que esta aplicação faz é ter apenas o website incluído, eliminando qualquer risco de as crianças clicarem onde quer que seja”, explicou João Souza.

A aplicação do Tubezito foi aprovada pelo The International Age Rating Coalition (IARC).
Créditos: Tubezito

A aplicação do Tubezito foi aprovada pelo The International Age Rating Coalition (IARC), tendo sido classificada como apropriada para crianças com mais de 3 anos em vários países. Para João Souza, a aprovação do IARC é uma confirmação de que o seu projeto é mesmo recomendado para os mais novos e que neste “não foi identificado algo que possa vir ser um risco”, dando assim “mais uma segurança aos pais”.

Mas não é tudo, pois as novidades chegam também ao website, o qual passou a ter mais conteúdos sob a forma de novas secções. Em “Heróis” e “Radical” é possível encontrar desenhos animados mais direcionados para as crianças entre os 8 e os 10 anos. Já na categoria “Especial” os mais novos podem ver conteúdo exclusivo de parceiros do Tubezito. Da secção constam então “As Aventuras de Miau” e, mais recentemente, “Minuto da Terra”, duas séries produzidas por canais de YouTube no Brasil.

Um projeto de paixão com mais de 2 milhões de visitas

Ao SAPO TEK, João Souza recordou que o projeto do Tubezito partiu da realidade vivida com os seus filhos quando eram mais novos. As crianças eram fãs ávidas do YouTube, no entanto, a sua curiosidade acabava por levá-las a vídeos que não eram adequados à sua idade. “Decidi então criar uma página à parte com os conteúdos de que eles gostavam de ver”.

À medida que os seus filhos utilizavam cada vez mais o website, João foi tornando-o mais intuitivo, colocando, por exemplo, imagens dos desenhos animados para que fossem identificados mais facilmente, dando-lhe também mais cor. A partir daí, o criador do projeto decidiu partilhá-lo com o mundo: “Se os meus filhos gostaram tanto, vou publicá-lo para mostrarem aos amigos”.

De uma plataforma que começou como um projeto pessoal, o Tubezito tornou-se num website que conta com mais de 2 milhões de visitas anuais. “No fundo, o que eu faço é uma curadoria. Enquanto o YouTube usa algoritmos para filtrar conteúdos que sejam considerados de risco para crianças, o que eu faço é escolher quais são os vídeos mais adequados e divido-os por temáticas”, elucidou João Souza.

O fundador do projeto quer continuar a desenvolvê-lo e a levá-lo ainda mais longe. “A curto-médio prazo, o website terá outros idiomas e haverá uma versão com conteúdos em espanhol e depois outra em inglês”, revelou. No que toca a planos para o futuro, uma coisa é certa: João Souza não tem “qualquer interesse comercial”. É verdade que o mundo digital está em constante mudança, mas o criador do Tubezito quer mantê-lo como um espaço onde os mais novos podem começar a navegar no universo online de uma forma mais segura.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.