Já se sabia que a Blizzard estava a produzir uma versão da sua série Diablo para smartphones. Mas a Activision Blizzard pretende expandir a sua oferta de conteúdos de mobile e acaba de confirmar que Warcraft também vai chegar aos smartphones durante 2022. Trata-se do jogo de estratégia em tempo real que inspirou a criação do MMO World of Warcraft, o maior sucesso da produtora americana.

Há alguns anos que havia rumores de um jogo de Warcraft para os equipamentos mobile, possivelmente um RTS, mas foi esta semana, durante uma apresentação de contas do último trimestre fiscal que a Activision reportou a novidade. No relatório disse que estava a planear novo conteúdo substancial para o universo Warcraft em 2022, incluindo novas experiências de World of Warcraft (a nova expansão do MMO deverá ser revelada em breve) e Hearthstone, o famoso jogo de cartas baseado na série. “E oferecer novo conteúdo de Warcraft para mobile aos jogadores pela primeira vez”, é referido no relatório.

Ainda não se sabe ao certo quais os planos para Warcraft mobile, se irá ser um novo título clássico de estratégia em tempo real ou uma experiência totalmente nova dentro do mesmo universo. Rumores anteriores chegaram mesmo a apontar que a Blizzard pudesse estar a desenvolver um jogo de realidade aumentada, semelhante a Pokémon GO, segundo o Kotaku. As informações referem múltiplas experiências, por isso, esta sugestão poderá ser uma delas.

Já Diablo Immortal, a versão para smartphones do RPG de ação pode chegar no primeiro semestre, depois de alguns adiamentos.

De recordar que em janeiro a Microsoft anunciou a vontade de comprar a Activision Blizzard, num negócio que ronda os 68,7 mil milhões de dólares. Com a aquisição da Activision Blizzard, a Microsoft vai juntar mais um número significante de estúdios à disposição do seu ecossistema de gaming. Assim como uma lista com algumas das séries mais lucrativas de sempre, incluindo Call of Duty, Warcraft, Diablo, Overwatch e até Candy Crush, uma vez que a gigante do mobile King pertence à Activision.

A concretização do negócio estará dependente dos reguladores e, nos Estados Unidos, é a Federal Trade Commission (FTC) quem será responsável pela investigação. A FTC pretende averiguar se o negócio é prejudicial para a concorrência, centrando a investigação na combinação entre o portfólio de videojogos da Activision e as consolas da Microsoft.

No trimestre que acabou a 31 de dezembro, a Activion Blizzard reportou receitas operacionais de 8,80 mil milhões de dólares, um ligeiro aumento em relação ao mesmo período de 2020, em que registou 8,09 mil milhões de dólares. O relatório afirma ainda que o negócio com a Microsoft deverá estar concluído no final de junho de 2023.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.