O Angry Birds vai mesmo dar origem a um filme - entre outros produtos de merchandise inspirados nos pássaros que resolveram vingar-se dos porcos que lhes roubaram os ovos. A confirmação foi dada pelo responsável nos EUA pela empresa que criou o jogo, a Rovio, que também avançou números que mostram que a popularidade do título está nos píncaros.

Por dia, 30 milhões de pessoas jogam Angry Birds, revelou Andrew Stalbow, durante a conferência Web 2.0 Summit, que decorre em São Francisco (EUA).

No seu conjunto, estes utilizadores fazem com que o Angry Birds seja jogado durante 300 milhões de minutos por dia - um número que uma pessoa sozinha precisaria de 570 anos a atirar pássaros a porcos para atingir.

Não parecem existir, no entanto, razões para nos preocuparmos. Para além da impossibilidade física, inerente à condição humana, de conseguir tal feito, a empresa garante que o jogo é, atualmente, usado por 130 milhões de pessoas por mês. Há muita gente por quem distribuir a responsabilidade.

Um mês depois de ter anunciado, na mesma cidade, que o jogo tinha atingido os 350 milhões de downloads, o responsável atualizou a contagem para os 400 milhões de aplicações descarregadas, no conjunto das várias versões com que o título já conta.

A popularidade do Angry Birds - que segundo os responsáveis terá sido atingida sem investimentos em publicidade - vai valer-lhe, em data a anunciar, o lançamento de um filme inspirado no jogo. Está também a ser preparado o lançamento de um livro de receitas com ovos.

Na lista de novidades para o curto-prazo está ainda confirmado um novo membro para integrar a equipa dos pássaros, que chegará no Halloween e deverá apresentar-se com roupagens alusivas à data. Parte do novo personagem foi revelada no Facebook, com a disponibilização a ser confirmada ao TechCrunch por um dos responsáveis.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.