A Nokia e a Alcatel-Lucent receberam “luz verde” da Comissão Europeia para que possam juntar as suas operações. A aquisição está avaliada em 15,6 mil milhões de euros, o que reforça a posição da finlandesa Nokia no sector das telecomunicações.

“A Comissão concluiu que a transação não levantaria preocupações na área da concorrência, em particular porque as partes não são concorrentes diretos e visto que o número de concorrentes globais vai continuar ativo após a transação”, pode ler-se na decisão da CE.

O organismo europeu considera que a Nokia é forte na Europa e a Alcatel-Lucent nos EUA, e que a sobreposição das atividades nas duas regiões pouco vai alterar o panorama do mercado. Estima-se que o novo gigante das telecomunicações fique com cerca de 30% em algumas áreas do sector.

A análise da Comissão Europeia teve em conta não só o panorama atual do mercado, como aquilo que deverá acontecer nos próximos anos. Por exemplo, a CE refere que a Samsung vai ser um elemento importante nas telecomunicações mundiais com a chegada do 5G, algo que agora não se verifica por a empresa ter uma quota pequena no mercado de redes.

A aprovação do negócio multimilionário também já tinha sido dada pelo regulador norte-americano.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.