A plataforma ComparaJá.pt começou em 2015 com a comparação de produtos financeiros, entre os quais os cartões de crédito e crédito pessoal, mas o fundador, Sérgio Pereira acredita que o projeto pode estender a sua missão, continuando a apoiar as decisões dos utilizadores em termos de finanças pessoais. “O objetivo do ComparaJá.pt é ser a plataforma de referência dos portugueses na hora de escolher os diferentes produtos financeiros que compõem os seus encargos fixos mensais”, explicou ao TeK.

O levantamento de um financiamento de 20 milhões de euros, conseguido com fundos de investimentos internacionais ACE & Company, líder em private equity, a Nova Founders Capital, a SBI Holdings ou o Pacific Century Group, mas também com nomes conhecidos do empreendedorismo, como Mark Pincus, fundador da Zynga ou Peter Thiel, fundador do Paypal, é um importante impulso para o projeto que nasceu na Startup Lisboa.

A plataforma recorre à tecnologia para comparar as opções em várias áreas de serviços, através de filtros escolhidos pelos utilizadores, e desenvolve ainda conteúdos informativos na área da gestão de rendimentos.

A entrada na área das telecomunicações é justificada por Sérgio Pereira pelo peso que tem no orçamento mensal das famílias. “Sendo as telecomunicações, nomeadamente os pacotes de TV, Internet e Voz, um dos serviços mais utilizados pelas famílias de Norte a Sul do país, e visto a sua comparação e seleção de acordo com os diferentes perfis e necessidades ser algo complexo, a inclusão da comparação deste tipo de produtos na nossa plataforma era incontornável no sentido de afirmarmos o ComparaJá.pt como grande aliado dos consumidores nacionais ao permitir fazer uma escolha informada, com grandes poupanças de tempo e dinheiro”, explica.

Na mira da empresa está também a comparação do crédito à habitação e do seguro automóvel, mas no início de 2018 haverá ainda espaço para outros produtos de banca, como depósitos a prazo e ainda seguros de saúde e de vida. Numa fase posterior Sérgio Pereira admite entrar ainda na vertical de energia, com a comparação de tarifários de eletricidade e gás.

[caption][/caption]

A empresa quer ainda aumentar a equipa, focando-se nas áreas de apoio ao cliente, marketing e desenvolvimento de negócio. “O número de colaboradores a contratar não está “fechado” visto estar dependente de diferentes fatores, entre os quais o nível de integração tecnológica com os diferentes parceiros, dos Bancos às Segurados, que ditará a necessidade de termos profissionais especializados especialmente alocados ao acompanhamento dos utilizadores nos casos em que não nos seja possível prestar um serviço end-to-end exclusivamente online”, explicou o diretor geral e fundador ao TeK.

Em relação ao alargamento a novos mercados Sérgio Pereira é mais conservador. “Antes de pensarmos em “atacar” novos mercados queremos consolidar as operações das diferentes declinações de marca do ComparaJá.pt através das quais estamos presentes em mais quatro mercados europeus – Dinamarca, Bélgica, Finlândia e Noruega”. Apesar de olharem “com interesse para outros mercados onde ainda não existem plataformas de comparação de produtos financeiros de relevo”, isso não acontecerá a curto prazo. “É um passo que só pensaremos em dar quando já formos uma marca top 10 no digital nestes mercados em que estamos presentes”, refere.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.