Em 2016, a Tesla adquiriu a SolarCity, uma empresa de painéis solares, num negócio de 2,6 mil milhões de dólares. Na altura, o negócio foi aprovado por 85% dos acionistas da fabricante de automóveis, mas nem todos ficaram contentes com o negócio. Um grupo de acionistas teve uma leitura diferente do negócio e acusou Elon Musk de tirar benefício próprio da compra, mais que a própria Tesla, uma vez que o magnata também controlava a SolarCity.

O grupo de acionistas colocou uma ação judicial a Elon Musk, que vai hoje apresentar-se em tribunal para defender o negócio. A acusação refere que o negócio contribuiu para o aumento da riqueza da família Musk e que o magnata se aproveitou da sua posição dominante na Tesla para forçar o negócio, gerando uma sobrevalorização da SolarCity que estaria em dificuldades financeiras. Caso perca a ação, terá de pagar mais de 2 mil milhões de dólares do seu próprio bolso aos acionistas.

Segundo adianta a CNBC, Elon Musk e outros envolvidos falharam na revelação de detalhes pertinentes do negócio e são acusados de quebra de confiança. Os restantes sócios da SolarCity chegaram a um acordo com o grupo de acionistas, tendo pago 60 milhões de dólares para evitar o processo do tribunal. Apenas Elon Musk decidiu levar o caso ao juiz, e por isso será o único julgado na sessão que se inicia hoje no tribunal de Delaware.

Na altura do negócio, o magnata detinha 22,1% das ações comuns da Tesla e 21,9% da SolarCity. A empresa foi fundada por primos de Elon Musk, Lyndon e Peter Rive, mas era o próprio que assumia a função de chairman, acumulando a mesma função e CEO na Tesla. Ainda no que diz respeito ao “conflito de interesses”, a SpaceX, havia investido 255 milhões de dólares na SolarWinds entre março de 2015 e março de 2016.

A CNBC diz que a empresa de painéis solares estava com dificuldades na altura da sua aquisição. Os advogados de Musk têm agora de provar que o negócio não prejudicou os acionistas, além de que a percentagem da aprovação dos investidores foi elevada. Defendem ainda que o negócio fez o valor das ações da Tesla aumentar, e desde então a empresa valorizou sem precedentes. Na altura, as ações valiam 43,92 dólares, em 21 de junho de 2016, e atualmente, valem 656,95 dólares, à data de 9 de julho deste ano.

Na visão de Elon Musk, a aquisição da SolarCity pela Tesla passava pela estratégia de vender painéis solares para as casas das pessoas que também adquirissem um automóvel da marca, de forma a criar um “ecossistema doméstico” onde os utilizadores pudessem recarregar facilmente os veículos. No entanto, essa visão nunca se concretizou até agora. Espera-se que o julgamento dure até ao dia 23 de julho, caso os intervenientes não cheguem a acordo até ao veredicto do juiz.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.