Já fez dois anos que a PT e a PT Multimédia se tornaram oficialmente duas empresas independentes, uma marca assinalada a 7 de Novembro que deu origem à mudança de marca para Zon. A separação entre a rede fixa de cobre e a rede de cabo pretendia introduzir mais concorrência no mercado das telecomunicações mas Amado da Silva, presidente da Anacom, aponta para o facto de estar a surgir uma situação preocupante.

Segundo o presidente da entidade reguladora, corre-se o risco de criar um duopólio entre as duas empresas, sobretudo no que diz respeito à televisão paga, adiantou ao Diário Económico, questionado sobre os dois anos de separação.

Reconhecendo que o mercado está mais concorrencial, Amado da Silva afirma que “Na televisão por subscrição são dois operadores fortes mas existem outros no mercado. O duopólio não é assim tão claro. Mas existem afirmações no sentido de se estar a criar um duopólio, o que é uma situação preocupante e que do ponto de vista da teoria da regulação é um problema por resolver”.

Recorde-se que a separação das duas empresas era uma das exigências do regulador e de Bruxelas para se conseguir maior concorrência no mercado, especialmente de acesso à Internet, já que o Cabo e o ADSL eram à data as plataformas de acesso dominantes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.