Marc Whitten deixa a empresa 17 anos depois de ter entrado, trocando a Microsoft pela Sonos. Na gigante do software, o responsável trabalhou primeiro no desenho do Windows 2000.



Fez parte da equipa fundadora do projeto Xbox e desde então manteve-se ligado aos desenvolvimentos da consola, que há quatro meses ganhou uma nova versão e há pouco dias assinalou o lançamento do jogo Titanfall.



Antes de assumir a responsabilidade máxima pela área de produto, em 2010, Marc Whitten já tinha sido director geral para a área de acessórios da Xbox e vice-presidente da Xbox Live.

No mês passado a equipa europeia da Xbox já tinha perdido o vice-presidente, Chris Lewis, que terá deixado o cargo e a empresa para se dedicar a novos negócios. O responsável estava na Microsoft há 25 anos.



Em meados do ano passado o responsável máximo pelo negócio de entretenimento digital da Microsoft, Don Mattrick, também saiu da companhia, trocando-a pela Zynga, onde foi assumir o cargo de CEO.



Durante a sua passagem de 6 anos pela liderança do negócio da Xbox na Microsoft, Don definiu a estratégia que aumentou de 10 para 80 milhões o número de subscritores da consola e que aumentou de 6 para 50 milhões o número de membros ativos, em 41 países.




Números revelados pela Microsoft no início do ano indicavam que a empresa conseguiu vender 3 milhões de consolas em 2013, um número obtido desde novembro, altura em que a consola foi lançada, e apenas em 13 mercados, aqueles onde foi colocada à venda até então.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.