Está decidido: a ExciteAtHome vai mesmo fechar. Apesar de falida, a empresa conseguiu assegurar o serviço por mais três meses, até ao dia 28 de Fevereiro, ao conseguir afiançar 355 milhões de dólares de muitos dos seus clientes por cabo em troca de continuar a fornecer os serviços por mais três meses.



Segundo declarações feitas à agência de notícias Associated Press este desfecho dá-se depois da AT&T ter retirado a oferta de 307 milhões de dólares (69,6 milhões de contos ou 347,5 milhões de euros), segundo eles devido ao incumprimento por parte da Excite dos termos do negócio, quando encerrou o serviço a 850 mil clientes A&T no passado dia 1 de Dezembro.



Outra das razões para a A&T se retirar do negócio foi a conclusão da sua própria rede de acesso à Internet por cabo, deixando assim de precisar da rede disponibilizada pela Excite. Seguindo o exemplo desta empresa, outras optaram pela mesma estratégia fornecendo assim o pretexto final para o encerramento da Excite.



As empresas fornecedoras de serviços por cabo que irão sustentar os três meses seguintes da Excite – Cox Communications, Comcast, Rogers Cable, Insight Communications, MediaCom Broadband e Mid Continent Communications – afirmam contudo precisar de mais tempo para desenvolver as suas próprias redes de Internet por cabo. No entanto, o juiz Thomas Carlson do tribunal de falências em S. Francisco, que deverá rever o caso na próxima sexta feira, tinha já dado permissão à ExciteAtHome para cancelar os acordos desvantajosos com os seus parceiros.



Por enquanto, a ExciteAtHome deverá reenviar as mensagens de correio electrónico que chegam às suas contas de correio para as redes novas. Todavia, segundo o porta voz da ExciteAtHome, Londonne Corder, este acordo exclui as empresas por cabo mais pequenas e que formam o At Home Solutions Group, pelo que os serviços de Internet serão encerrados.



A A&T detém 23 por cento da ExciteAtHome, que utiliza uma infraestrutura da rede de fibra óptica alugada à A&T, que abdicou em Outubro da sua representação maioritária no conselho de administração para evitar acusações de que estariam a planear a falência da Excite, para a poder comprar abaixo do seu preço normal. Mas, os accionistas da empresa falida estão agora a decidir se processam a A&T por iniciarem a oferta de uma proposta, que depois retiraram. Acusações que os responsáveis da A&T consideram ridículas.



A Excite nasceu em 1999, através da aquisição do portal Web Excite pela At Home, e chegou mesmo a pensar-se que esta poderia competir no mesmo patamar com a America Online. As más decisões administrativas e a reviravolta no mercado da publicidade foram determinantes para este desenlace. Isto apesar do número de subscritores de acesso à Internet por cabo terem aumentado de 331 mil em 1999 para 4,1 milhões até à semana passada.



Notícias Relacionadas:

2001-12-03 - Excite termina negociações com a AT&T sem chegar a acordo

2001-11-28 - ExciteAtHome norte americana em risco de fechar

2001-10-01 - At Home inicia processo de falência

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.