A guerra comercial entre Estados Unidos e China não parece ter fim à vista e a tensão com a Huawei é só uma das faces visíveis da questão. A administração Trump continua a apertar o cerco às empresas locais, com a imposição de restrições e taxas aos produtos fabricados na China e muitas empresas começam à procura de alternativa ao gigante asiático, para manter o curso normal do negócio.

O Nikkei Asian Review cita várias fontes para garantir que empresas como a Google, Amazon, Microsoft, Dell e HP estão à procura de alternativas às fábricas que mantêm ou com as quais trabalham na China e que a deslocalização pode começar ainda em julho.

Nos casos da Microsoft, Google e Amazon a preocupação centra-se no fabrico de consolas e colunas inteligentes. Dell e HP, que em conjunto venderam no ano passado 70 milhões de portáteis, a maioria feita na China, estão preocupadas com o fabrico de portáteis, garante a mesma fonte.

Segundo o site, a Amazon estará a considerar o Vietname como novo destino para a produção das suas colunas Echo. A Microsoft pode estar de malas feitas para a Tailândia e para a Indonésia, para manter a produção da Xbox sem ter de enfrentar restrições domésticas. A Dell estará já a experimentar alternativas no Vietname, Filipinas e em Taiwan e a HP pode deslocalizar entre 20 a 30% da produção na China para a Tailândia e para Taiwan.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.