A Agência Espacial Europeia adjudicou à empresa espanhola GMV a manutenção e evolução do Segmento de Controlo Terrestre (GCS) da constelação de satélites Galileo. O contrato, orçamentado em 250 milhões de euros, inclui a contratação vinculativa da primeira ordem de trabalho, por um montante de 150 milhões de euros, sendo não só o maior negócio para a empresa, como para a indústria espacial espanhola.

O GCS é utilizado como centro de controlo, sistema de dinâmica orbital, planeamento da missão, suporte às operações, ferramentas de simulação, a segurança da rede, entre outras funções essenciais da gestão do Galileo. O centro de operações principal encontra-se em Oberpfaffenhofen na Alemanha, e um de apoio, localizado em Fuccino em Itália, assim como diversas estações distribuídas pelo mundo, que passam a ser geridas pela GMV.

A empresa irá manter o estado operacional dos sistemas já implementados para assegurar as operações a decorrer, mas também começar a desenvolver soluções futuras. As necessidades relativas à cibersegurança serão igualmente desenvolvidas pela empresa.

De recordar que a GMV tem dois centros de excelência em Portugal, um na área de segurança marítima e outro na aeronáutica, aplicado ao setor aeroespacial.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.