"Hoje, as organizações enfrentam desafios à cibersegurança que aceleraram em frequência, gravidade e diversidade, criando um imperativo de segurança global", refere a Google num comunicado hoje divulgado, acrescentando que, para responder a estes riscos, as empresas "precisam de ser capazes de detetar e responder rapidamente às adversidades".

A empresa acredita que a cloud - onde irá integrar a Mandiant - representa "uma nova forma de mudar o paradigma de segurança ao apoiar as organizações a responderem e a protegerem-se da totalidade de ciberameaças, ao mesmo tempo que acelera a transformação digital".

Com a aquisição, a gigante tecnológica espera complementar as "forças na segurança" da sua Google Cloud, destacando que a aquisição da Mandiant garante uma preparação em tempo real e aprofundada sobre estas ameaças.

O líder da Google Cloud, Thomas Kurian, afirmou, citado em comunicado, que as empresas enfrentam "desafios de cibersegurança sem precedentes à medida que a sofisticação e gravidade dos ataques que anteriormente eram apontados a governos são agora direcionados a empresas em todas as indústrias".

Já o presidente executivo da Mandiant, Kevin Mandia, defendeu que "nunca houve um tempo mais importante para a cibersegurança".

A aquisição, anunciada a 23,00 dólares por ação, tem ainda de ser aprovada pelos reguladores e deverá ser finalizada antes do fim deste ano.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.