A Google pôs o Governo norte-americano em tribunal, acusando-o de favorecer a Microsoft num concurso público. Em causa está um contrato para o fornecimento de serviços informáticos no valor de 59 milhões de dólares.

Mais especificamente, o contrato relacionava-se com a gestão das contas de correio electrónico dos 88 mil empregados da administração norte-americana, durante um período de cinco anos.

A Google defende que a sua proposta foi ignorada e apresentou documentos que alegadamente provam que o Governo dos EUA só considerou os serviços da Microsoft como opção para a futura gestão das suas contas de correio electrónico.

"Apesar dos esforços da Google e das garantias dadas pelo Ministério do Interior de que lançaria um concurso livre para o fornecimento de serviços de correio electrónico, os pressupostos especificavam que apenas uma das soluções de software seria analisada", refere a empresa na queixa apresentada.

No processo, a número um das buscas acrescenta ainda que o Ministério do Interior especificou logo de início, quando lançou o concurso, a 30 de Agosto, que "a Microsoft BPOS (Business Productivity Online Suite) era o única solução comercial que respondia a todas as exigências identificadas", numa decisão justificada com base numa avaliação do risco e de estudos de
mercado.

A Google responde argumentando que os produtos da empresa gerida por Steve Ballmer apresentam mais falhas de segurança que os seus, entre outros problemas.

Nota da Redacção: Foi corrigida uma gralha no primeiro parágrafo.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.