O Governo aprovou esta manhã em Conselho de Ministros a criação de uma comissão de execução, de um órgão de coordenação operacional e de um conselho consultivo, estruturas que vão ajudar a colocar no terreno o plano que prevê uma redução de 558 milhões de euros anuais nas compras e gastos do Estado relacionadas com Tecnologias da Informação e Comunicação.



A criação destas três novas estruturas foi aprovada através de uma alteração à resolução que no final do ano passado criou o Grupo de Projeto para as Tecnologias de Informação e Comunicação, entidade responsável pelo desenho das 25 medidas que compõem o Plano Global Estratégico de Racionalização e Redução de Custos nas Tecnologias de Informação e Comunicação.



A nova comissão de execução vai ser uma estrutura "interministerial de vocação acentuadamente política e estratégica", explica a nota de imprensa do Conselho de Ministros. Já o conselho consultivo que a reunião de hoje também fez aprovar tem como missão assegurar a orientação estratégica das políticas de modernização e de Tecnologias de Informação e Comunicação e será nomeado pelo Primeiro-Ministro.



O Plano Global Estratégico de Racionalização e Redução de Custos nas Tecnologias de Informação e Comunicação assenta em cinco vetores que passam pela melhoria dos mecanismos de governabilidade, redução de custos, implementação de soluções TIC comuns, utilização das TIC para potenciar a mudança e a modernização administrativa e estímulo ao crescimento económico, detalha o documento oficial.





Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico




Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.