Os colaboradores que vão sair da empresa no âmbito da decisão representam 5% da força de trabalho do grupo e juntam-se a outros 34 mil, que terão o mesmo destino. Na informação agora divulgada pela empresa indica-se que a nova ronda de despedimentos afetará entre 11 e 16 mil pessoas. No total, o processo de restruturação implicará o despedimento de cerca de 50 mil pessoas.



Tal como a primeira, a nova medida de reajuste da estrutura da empresa tem como objetivo adaptar a companhia a uma realidade diferente daquela que tinha pela frente na altura em que o negócio dos PCs centralizava a sua atividade, hoje muito mais focada nos serviços.



Áreas como o Big Data, segurança, serviços e cloud estão no centro da nova estratégia da fabricante liderada por Meg Whitman, atual CEO. As apostas estão definidas mas a viragem para a nova estratégia não tem sido fácil de implementar e as receitas da empresa continuam em queda trimestre após trimestre.



"A realidade é que a HP deve continuar cegamente focada na continua melhoria da estrutura de custos", admitiu Meg Whitman em declarações citadas pelo Financial Times.

Contactada pelo TeK, a HP Portugal não comenta o anúncio e explica que não é política da empresa comentar a nível local anúncios feitos pelo grupo a nível internacional.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.