Este ano a IFA contou com mais de 1.640 expositores, muitos deles repetentes que aproveitam o espaço mediático em Berlim para mostrar os seus produtos a visitantes profissionais alemães, europeus, mas também – e cada vez mais – asiáticos, onde um mercado ávido de eletrónica e inovação continua a animar as vendas.

Estranhamente, entre os expositores, a lista de empresas portuguesas é pequena, mais pequena do que no Mobile World Congress ou na CeBIT, e uma pesquisa pela lista de presenças de Portugal localiza apenas quatro expositores, sendo que um deles é conjunto, a Associação de Agentes Autorizados, ou Euronics, que apesar de aparecer na listagem com a sucursal portuguesa tem uma presença totalmente gerida pela empresa internacional.

Um dos expositores portugueses está ligado mais diretamente ligado às tecnologias da informação – mais concretamente aos acessórios – mas o TeK fez questão de visitar os três stands e saber o que motiva estas empresas a marcarem lugar na feira de Berlim.

 

No pavilhão 8.1, dedicado aos eletrodomésticos encontrámos a Flama – Fábrica de Louças e Eletrodomésticos e a Air Free produtos eletrónicos, que já são repetentes nas presenças na IFA e têm mantido a aposta por considerarem que este é um bom lugar para fazer negócios e captar mais clientes internacionais.

A Flama produz eletrodomésticos e tem em exposição uma gama alargada de produtos para a casa, desde grelhadores a máquinas de cozinhar diversas. A empresa já está na IFA há mais de seis anos, embora tenha feito uma interrupção para experimentar a feira de Frankfurt, mas regressando no ano seguinte por considerar que a IFA é mais importante.

O nível de presença internacional e o retorno obtido são também os motivos que fazem a Air Free repetir a estadia em Berlim, que vai já no quarto ano, sempre alargando o espaço dedicado à exposição de produtos de purificação do ar que usam uma tecnologia sem filtros.

Rafael Matias, diretor de marketing da Air Free, explicou ao TeK que a empresa está presente em 4 ou 5 feiras todos os anos, mas que a IFA é claramente a mais importante para o negócio, atraindo não só clientes europeus mas também asiáticos, sobretudo chineses, onde o tema da purificação do ar é considerado bastante relevante.

Mais ligada à tecnologia, e especificamente aos telemóveis e à música, a Goodis está este ano no Hall 3.2, junto de outras marcas que trabalham a área de acessórios e com um stand relevante, onde não falta um espaço de relaxamento e carregamento de telemóveis bastante frequentado. Mafalda Corte Real, marketing manager da marca, explica que a empresa tem um posicionamento mais jovem e urbano e aposta sobretudo no design, seguindo as principais tendências da moda com linhas como a Jungle Fever.

A Goodis faz parte do Grupo Sonae e é a segunda vez que participa como expositora na IFA, procurando desta forma alargar a sua presença internacional. Mafalda Corte Real explica que este é um bom investimento para recolher contactos que depois são trabalhados ao longo do ano e que tem permitido à marca expandir-se para diferentes geografias.

 

Veja ainda todas as novidades apresentadas na IFA deste ano e as imagens recolhidas pelo TeK na feira de eletrónica de consumo.

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.