Entre Janeiro e Março deste ano, 16,1 por cento de utilizadores de telemóveis possuía um terminal de terceira geração, indica o Barómetro de Telecomunicações da Marktest. A popularidade do 3G é maior entre a faixa etária dos 15 aos 24 anos, onde a taxa de penetração destes terminais é de 25,2 por cento, seguindo-se a faixa dos 25 aos 34, com 21,4 por cento.




O estudo, que integra os residentes em Portugal com 10 ou mais anos que possuem telemóvel, revela ainda que 31,9 por cento dos inquiridos (2,3 milhões de indivíduos), são utilizadores de telefones móveis que, embora não sendo 3G, permitem aceder ao portal do seu operador, enquanto 43,3 por cento possuem outros tipos de telemóvel e 8,8 por cento não sabe.




Observando a distribuição regional, o estudo mostra que o maior número de utilizadores está concentrado nas Regiões Autónomas (20,5%), seguindo-se o Litoral Centro com 20,3 por cento. As regiões com menor número de utilizadores de 3G são o Grande Porto e Interior Norte, onde se contabilizaram respectivamente 13,6 e 13,7% dos inquiridos.

Por classes sociais, os telemóveis 3G têm na classe média o seu maior número de utilizadores, com 19,1 por cento, seguindo-se a classe média alta/alta, com 18 por cento e média baixa com 14,7 por cento.

Os dados da Anacom relativos ao final do ano passado indicam a existência de 11,4 milhões de assinantes de serviços móveis, o que se traduz numa taxa de penetração do serviço de 108,7 por cento, continuando acima da média da União Europeia, que atingiu os 97,2 por cento.

Notícias Relacionadas:

2006-02-05 - Utilizadores de telemóveis satisfeitos com operadoras

2005-08-31 - Cartões pré-pagos preferidos por mais de 80% dos clientes das redes móveis

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.