O mercado europeu de bens tecnológicos destinados ao consumo ressuscitou no último trimestre de 2009, conseguindo registar um crescimento de 0,5 por cento face a 2008, depois de uma primeira metade de ano "negra", revelava esta terça-feira a GfK.

Apesar da recuperação e crescimento verificado nos últimos meses, o ano de 2009, no seu cômputo geral, continua a ficar marcado por um decréscimo na ordem dos 5,1 por cento.

De acordo com a análise apresentada, os consumidores da Europa Ocidental gastaram quase 55 mil milhões de euros em gadgets e afins, com o mercado das Tecnologias de Informação a liderar o ranking dos mais rentáveis, e um crescimento na ordem dos 4,2 por cento.

O crescimento foi impulsionado sobretudo pelas aquisições de computadores portáteis, com destaque para o "fenómeno" netbooks, e pelos mercados de países como a Alemanha, Bélgica e Suécia, que ajudaram o segmento a atingir vendas no valor de 13,2 milhões de euros.

Os produtos destinados ao lar foram outras das áreas mais bem sucedidas, registando também desempenhos positivos que ajudaram a amenizar os números relativos à electrónica de consumo (- 0,9 por cento), telecomunicações (-3,2 por cento), equipamentos de escritório e consumíveis (-2,6 por cento) e fotografia (-2,7 por cento).

Na área da electrónica de consumo, a procura de televisores LCD continuou a aumentar e no que respeita às telecomunicações as preferências foram para os smartphones e equipamentos com ecrã táctil.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.