A Microsoft e a Siemens anunciaram hoje um acordo de licenciamento cruzado que prevê o acesso alargado ao portfólio de patentes de ambas as empresas. Nos termos do acordo, a cooperação entre as duas empresas no desenvolvimento de soluções cada vez mais dirigidas às necessidades dos clientes será alargado, aponta um comunicado de imprensa.



O documento não avança mais pormenores sobre os termos do acordo explicando apenas que ambas as empresas gastam anualmente somas avultadas em investigação e desenvolvimento, dando origem a patentes que se transformam em peças fundamentais na expansão dos respectivos negócios e que o acordo permitirá cruzar esforços e desenvolver novas soluções.



Entre as duas empresas existem já alguns exemplos de cooperação ao nível da investigação, onde se incluem a solução HiPath OpenScape, para gestão de comunicações em tempo real, entre outras.



No ano fiscal de 2003 a Siemens dirigiu 6,3 mil milhões de dólares para investigação e desenvolvimento, valor que corresponde a uma verba de 27 milhões de dólares por dia de trabalho, sobretudo dirigidas às áreas da energia, saúde, transportes, comunicações e electricidade.



A multinacional alemã tem 50 mil funcionários a trabalhar em I&D e 45 mil patentes registadas em todo o mundo e outras 40 mil em processo de registo, revela um comunicado.



A Microsoft, por seu lado, alocou para projectos de I&D 6,9 mil milhões de dólares no actual ano fiscal. Entre patentes registadas e processos pendentes a Microsoft conta com 10 mil patentes.



Notícias Relacionadas:

2004-04-27 - Microsoft inaugura centro de investigação na Alemanha

2002-07-26 - Microsoft aumenta despesas em I&D e pretende recrutar cinco mil novos funcionários

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.