Tendo em conta o estado de insegurança desencadeado pelos atentados de 11 de Setembro, os governos membros da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) lançaram um novo conjunto de princípios para a segurança dos sistemas informáticos.



Os princípios visam desenvolver uma "cultura de segurança" entre os governos, as empresas e os utilizadores individuais "num ambiente de expansão mundial das redes de comunicação, interconectividade crescente entre as fronteiras nacionais, tecnologias convergentes e computadores pessoais cada vez mais poderosos", refere o comunicado oficial.



Esta é a primeira vez em dez anos que o grupo intergovernamental composto por 30 nações actualiza os seus princípios sobre segurança. Reconhecendo a influência que a Internet teve sobre a segurança ao longo desse período, a OCDE concebeu assim um programa dividido em nove pontos, com vista a garantir uma protecção contra o ciberterrorismo, os vírus, os ataques a redes e outras ameaças.



As recomendações da OCDE defendem regras básicas como avaliação periódica dos riscos, o respeito pelos direitos dos outros, pelos valores éticos e democráticos e a responsabilidade de todos os participantes pela segurança dos sistemas informáticos e redes.



Apesar de os princípios não serem obrigatórios, espera-se que os governos da OCDE e outros participantes os usem como base na implementação de políticas, medidas e programas de formação para a segurança online. Os governos de outros países são também convidados a adoptar uma abordagem semelhante.


Notícias Relacionadas:

2000-10-19 - Hackers podem voltar a atacar já no próximo mês

2000-08-10 - Visa estabelece regras para compras online

2000-02-21 - 10 conselhos para segurança online

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.