A produtividade é vista por 70% das organizações portuguesas como um fator importante na estratégia por elas definida e é considerada por 25% como um fator determinante nas ações executadas. A contribuir para a relevância da produtividade estão as aplicações tecnológicas que vieram aumentar os índices de rendimento dos trabalhadores.

A introdução de computadores portáteis é apontada por 91% das cinco mil entidades inquiridas como um dos fatores com maior impacto na eficiência, seguido de aplicações de produtividade como as suite de texto e folhas de cálculo, ao serem indicadas por 90% das organizações.

Aplicações de gestão e soluções de videoconferência foram outras ferramentas apontadas durante o inquérito como impulsionadoras dos índices de produção.
Os resultados são do estudo "O Papel das Tecnologias de Informação na Produtividade e Redução de Custos nas Organizações Nacionais" realizado pela IDC Portugal e encomendado pela Microsoft Portugal.

Num outro plano, 90% das organizações pretende reduzir os custos, e outras 76% querem otimizar os processos de negócio, sobretudo através da disponibilização da informação em qualquer lugar e em qualquer momento. Talvez por esta razão é que a cloud seja vista como uma das principais soluções de produtividade no futuro.

No caso do cloud computing a flexibilidade da ferramenta e a sincronização que permite entre vários dispositivos são apontados por 66% e 49%, respetivamente, como os fatores mais favoráveis. Outros serviços de produtividade baseada na Web atraem as entidades pelos baixos custos associados e pelo leque de funcionalidades que tradicionalmente disponibilizam.

A ubiquidade dos ficheiros e das informações é complementada pela maior mobilidade das forças de trabalho. Cerca de 40% das organizações nacionais afirmaram já ter adotado formas de trabalho residencial - em part-time ou ad-hoc - e cerca de um quarto das inquiridas já estimulou o trabalho nómada. As organizações em estudo acreditam ainda que o trabalho convencional, fixado num mesmo local, vai perder expressão nos próximos anos.

O objetivo do estudo realizado entre meados de fevereiro e inícios de março é "identificar os principais fatores que influenciam a produtividade nas organizações nacionais" e medir "o impacto das TI e as perspetivas de adoção de serviços online e de ferramentas de produtividade", escreve a Microsoft Portugal em comunicado.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.