A Pixmania encerrou as duas lojas que mantinha em Portugal, no âmbito de um processo que implica o encerramento das 40 lojas físicas da marca em vários países. Em Portugal já só existiam dois espaços físicos - em Lisboa e Porto - que fecharam portas em janeiro.



No âmbito do mesmo processo de reestruturação, a empresa decidiu ainda deixar de vender online em 12 países. Os mercados visados pela estratégia são a Suíça, a Áustria e vários países na Europa de Leste.



A Pixmania volta assim ao modelo de negócio original suportado apenas em lojas online. A empresa mantém também uma linha de negócio grossista (Pixmania Pro) que deverá continuar a funcionar nos moldes tradicionais, de acordo com declarações prestadas ao Jornal de Negócios por um porta-voz da operação portuguesa.



A restruturação da Pixmania é uma consequência dos maus resultados obtidos pela empresa no último exercício, quando a operação global da loja de informática acumulou perdas de 17,1 milhões de libras na primeira metade do ano fiscal que irá terminar em abril de 2013.


A Pixmania foi criada em 2000, assegurava presença em quase três dezenas de países e assegura os postos de trabalho de 1.400 colaboradores. Tem hoje como acionista maioritário o grupo Dixons, que assumiu já há alguns meses a necessidade de uma reestruturação que permitisse refocar a marca, quer no que se refere à oferta, quer relativamente aos mercados onde está presente.



O TeK está a aguardar informação da empresa com mais detalhes sobre o impacto da medida em Portugal.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.