Portugal está entre os 50 países que mais registos submeteram junto da Agência Europeia de Patentes (EPO) em 2014. Do país seguiram 183 pedidos de propriedade intelectual, um valor suficiente para garantir o 41º posto. O valor representa um crescimento de 7,6% relativamente aos valores de 2013.

Portugal consegue ficar à frente de países como a Bulgária e a Ucrânia, mas fica atrás de outras nações como a Grécia, Arábia Saudita, Brasil e Turquia. A lista da EPO é liderada pelos EUA, seguidos do Japão e da Alemanha.

Na quarta posição surge a China, com mais de 26 mil patentes registadas, mas o destaque vai para o crescimento anual a rondar os 18% - mais um indicador do motor de crescimento que tem movido a nação asiática.

Ao nível das empresas, as tecnológicas dominam por larga margem o top 10 das organizações privadas que mais registos de patentes fizeram junto da EPO. A Samsung encabeça esta lista, com 2.541 patentes, seguida da Philips e da Siemens.

[caption]EPO[/caption]

Neste ranking existem vários destaques, como o facto de a Samsung ter mantido o título de empresa que mais patentes regista na Europa, apesar do decréscimo superior a 10% registado. Do lado oposto estão a Intel, que cresceu 176% no espaço de um ano, e a Huawei, com um salto próximo dos 50%.

Quanto às áreas de submissão de patentes, destaque para a tecnologia médica com 11.124 pedidos de propriedade intelectual, para a maquinaria elétrica com 10.900 e para o segmento da comunicação digital que fez 10 mil pedidos de patentes.

O ano de 2014 foi o melhor de sempre para a Agência Europeia de Patentes que registou mais de 274 mil pedidos, naquele que é um crescimento de 3,1% relativamente ao ano anterior.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.