Os prejuízos da Sony aumentaram 75% no último ano fiscal, face a 2010, revelam os resultados hoje divulgados pela empresa, que nos últimos doze meses registou perdas no valor de 456.700 milhões de ienes (cerca de 4.423 milhões de euros). A faturação caiu 9,6%, para os 62.913 milhões de euros.

Os maus resultados são justificados pela valorização da moeda japonesa, pelos efeitos das catástrofes naturais que têm atingido o Japão e a Tailândia e a crise financeira que estão a ultrapassar vários mercados.

Os números agora apresentados dizem respeito ao ano fiscal de 2011, que para a fabricante japonesa termina em março, e refletem um agravamento face a uma situação financeira que já não era favorável.

Em 2010 a empresa tinha reportado perdas no valor de 259.600 milhões de ienes (cerca de 2.515 milhões de euros) e há quatro trimestres consecutivos que vem registando resultados negativos.

A companhia apresentou, porém, estimativas de crescimento para os próximos doze meses. De acordo com as contas da Sony, a atividade exercida até março de 2013 deverá permitir à empresa alcançar um lucro líquido de 30 mil milhões de ienes (cerca de 290 milhões de euros).

Em abril a companhia tinha apresentado um plano de restruturação com custos estimados de 726 milhões de euros, a implementar durante este ano. As medidas incluíram, por exemplo, a nomeação de um novo presidente, Kazuo Hirai, e o despedimento de 10 mil trabalhadores, cerca de 6% da força de trabalho da empresa.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.