Com o lançamento de Super Smash Bros. Ultimate e Pokémon Lets Go Pikachu/Eevee, a Nintendo superou as expetativas dos analistas e registou receitas de 158,6 mil milhões de ienes (1,5 mil milhões de dólares) no terceiro trimestre de 2018, dos 147 mil milhões de ienes (1,35 mil milhões de dólares) projetados, avança a Bloomberg.

Apesar dos resultados positivos, a venda das consolas está abaixo do estimado pela própria fabricante nipónica nesta reta final do ano fiscal. Durante 2018 a consola vendeu a bom ritmo, levando a Nintendo a projetar um total de 20 milhões de unidades até ao final de março. No último relatório a Nintendo atualizou os números e prevê “apenas” a venda de 17 milhões de consolas, apesar dos especialistas serem mais otimistas e avançarem com 18 milhões.

Segundo os especialistas, a Nintendo necessita expandir o alcance da sua audiência para atrair mais compradores. E olhando para o Natal foi exatamente isso que aconteceu, com o “desviar” da série Pokémon para a Switch, invés do lançamento na habitual 3DS, e a estratégia acabou por ser um “pau de dois bicos”. Se por um lado catapultou as vendas da Switch no último trimestre de 2018, para 9,4 milhões de unidades colocadas nas lojas (mas não o suficiente para atingir os objetivos gerais), acabou por retirar à 3DS o principal motivo de aquisição. Isto levou a uma queda muito acentuada nas vendas da portátil, para receitas de 27 mil milhões de ienes (248,6 mil dólares), correspondendo a menos 71% face ao mesmo período do ano passado.

Já a venda de videojogos está a correr muito bem à fabricante, tendo voado das prateleiras 53 milhões de jogos no último trimestre, mais que duplicando os resultados do ano passado para o mesmo período. O motivo foi, claro, o alargamento do parque de consolas Switch instaladas ao longo do ano, levando mesmo a Nintendo a retificar a sua estimativa de 100 milhões para 110 milhões de jogos em todo o seu ano fiscal, que acaba no fim de março. A estratégia de lançar Super Smash Bros. Ultimate e os jogos de Pokémon na época natalícia revelaram-se vencedoras, tendo alcançado os 12 milhões e 10 milhões, respetivamente.

É ainda referido que a Nintendo vai adiar o seu próximo jogo para smartphones, Mario Kart Tour, para o verão, previsto inicialmente para março. A mudança de datas parece ser estratégica, já que este tem potencial para ser o maior sucesso da empresa no segmento. De recordar que o novo presidente da gigante nipónica, Shuntaro Furukawa, tem na sua estratégia a conquista do mercado mobile e pretende trazer as suas principais séries para dispositivos móveis.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.