Desde o início do ano já foram contabilizadas 311 reclamações, numa subida de 61% de queixas relacionadas com as entregas ao domicílio na área da Gastronomia, Alimentação e Bebidas. Segundo o Portal da Queixa, são as falhas nas entregas, como atrasos, pedidos trocados ou entregas nunca efetuadas, o principal motivo das queixas registadas na rede social de consumidores.

Segundo os dados do Portal da Queixa, a Uber Eats lidera o ranking das marcas mais reclamadas da categoria entregas ao domicílio (o que inclui gastronomia, alimentação e bebidas), mas é também a que apresenta a maior taxa de resposta, com 94,7%, e a que tem o maior índice de satisfação, 63,1 em 100.

"A facilidade com que, hoje em dia, os consumidores aderem e compram através destas aplicações de entregas ao domicílio, contrasta com a dificuldade de uma resposta eficaz dos vários serviços disponíveis, concretamente, na área da restauração", refere um comunicado enviado à imprensa.

Há novos locais no mapa de entrega de comida da Uber Eats
Há novos locais no mapa de entrega de comida da Uber Eats
Ver artigo

A equipa do Portal da Queixa permitiu verificar que, entre 1 agosto de 2018 e 31 dezembro 2018, foram registadas na plataforma 193 reclamações relacionadas com entregas ao domicílio. Em comparação com as queixas recebidas em 2019 (de 1 de janeiro até ao dia 23 de maio), o Portal da Queixa constatou que as reclamações dispararam 61%. Mesmo assim os motivos das queixas mantêm-se semelhantes de um ano para o outro.

O apoio ao cliente é outra das falhas apontadas, mas a análise revela também a indignação dos consumidores que perante um serviço que é fácil e célere no ato da compra,posteriormente apresenta grandes dificuldades na entrega eficiente, na correspondência do pedido e no apoio ao cliente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.